sábado, 22 de outubro de 2011

Questões de Física ENEM 2011 - Com gabarito!

   As questões de Física se mostraram relativamente tranquilas em vista das que já apareceram em 2010. Foi clara, objetiva e pra variar, repleta de cálculos chatos em hidrostática! Este ano houve um equilíbrio nas questões de eletricidade, hidrostática e de ondas, (as ondas mais exploradas!) além dos costumeiros gráficos. Minha aposta em energia nuclear deu em nada, vai entender né?Mas fiquei satisfeito com o nível das questões!Exceto pelo fato de contas chatas terem de ser feitas apenas com canetas...

Fonte:http://g1.globo.com/vestibular-e-educacao/noticia/2011/10/confira-correcao-do-primeiro-dia-de-provas-do-enem-2011.html

4 comentários:

  1. Gostei das resoluções das questões dá para tirar uma base pra estudar atraves dessas resoluções . E com isso o aluno fica mais atento as questões que as vezes só precisa de mais um pouco de atenção

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou ! O principal objetivo deste blog é auxiliar os estudantes mesmo! Qualquer dúvida/sugestão é só falar, ok? No que eu puder ajudar... Um abraço!

      Excluir
  2. Prezado Fernando!
    Prestei o ENEM 2011 e estou me preparando para o próximo.
    Já na época discordei da resposta da questão 76 e não externei essa minha discordância, por achar que você tenha se prestado a resolvê-las, quero compartilhar consigo o meu ponto de vista.
    A economia não pode ser regulada pelo volume no tanque, eis que o volume pode ser regulado pela altura da boia e assim, para se obter uma maior economia, bastaria baixar ao máximo a altura da boia, que manteria o menor volume de água no tanque. No entanto isso não asseguraria que a água escoada no acionamento da descarga, seria suficiente para fazer com que os rejeitos superassem a altura do sifão e fossem levados à rede de esgoto. Portanto, no meu entendimento, já que o que regula o nível da água no vaso é a altura do sifão, seria também ele o responsável pela economia de água uma vez que o volume no tanque tem que ser o suficiente para que todo o conteúdo do vaso seja escoado pelo sifão.
    Se possível me convença de meu equívoco.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Shooter,

      A grande "novidade" em relação à essas caixas acopladas é sim um menor consumo de água, mantendo um volume fixo no tanque. No entanto, não deixas de ter razão ao mencionar a altura do sifão. Dessa forma vamos imaginar duas opções, se valendo da altura do sifão:

      1 - Aumentando a altura do sifão - Nessa situação ficaríamos com uma mesma quantidade água em "stand by" no vaso? Supondo que sim, teríamos que aumentar tb a altura do tanque em relação ao vaso a fim de aumentar a pressão para que estes, por sua vez, sejam empurrados até uma altura maior. Não precisaríamos alterar o volume de água para isso... Ou seja, conforme o próprio enunciado menciona, a pressão da água é fator relevante durante o processo. Mas tb não poderíamos dispor de um volume irrisório...

      2 - Diminuindo a altura do sifão - O sifão deixaria de ser "sifão" o que poderia causar refluxos provenientes da rede de esgotos.

      Existem algumas outras coisas que se deva considerar em relação às essas caixas:
      a bóia não pode ficar muito baixa pois é devido ao nível de água na caixa que ela exerce pressão suficiente para manter o tampão (válvula de descarga) fechado, sem que água vaze o tempo todo para o vaso. Além disso, apenas a altura do sifão não garantiria a economia de água. Se a montagem que sugeriu fosse colocada em prática , teríamos um vazamento ininterrupto assim que o nível de água do interior do vaso alcançasse o sifão, uma vez que a bóia já não manteria o tampão do reservatório vedado. Pois imagine se fosse um sistema antigo onde teríamos uma válvula hidráulica instalada na parede que, ao acionada captaria água direto da caixa d'água da residência... Na prática consumiria mais água. As mais antigas ainda, em que as caixas ficavam muito acima de nossas cabeças, onde se puxava uma "cordinha" tinha um sistema parecido e econômico tb. Esta se valia da altura para exercer maior pressão de acordo com o princípio de Stévin mencionado na questão. Mas acabou ficando obsoleta, talvez por motivos estéticos.

      De fato, a questão não foi das mais bem elaboradas, e reconheço não ter ponderado esse ponto de vista que vc tratou. Talvez tenha me induzido pelo fato de já saber previamente que a vantagem desses sistemas acoplados era exatamente a manutenção de um volume fixo no tanque.

      Espero ter ajudado!
      Boa sorte e bons estudos!

      Excluir

Ao comentar utilizando a opção anônimo, identifique-se ao final de sua postagem.